terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Como identificar ovos podres

Durante  muitos anos  o ovo de galinha  esteve na mira dos pesquisadores e  acabou recebendo tarja preta à  muita gente,  que  temia  só de pensar nas  conseqüências de uma  deliciosa  gema  mole e amarelinha escorrendo entre os grãos de arroz.
A  verdade  é  que  vilão  ou  não,  o  ovo  faz  parte  do nosso  dia-a-dia e  esta  presente  em  vários alimentos, a questão é você comprar e identificar se os ovos estão bons? São novos?
Bom, essa imagem nos ensina um truquezinho bem básico para descobrir se levamos pra casa ovos saudáveis. Você precisar de um copo, água e ovos e atenção, vamos ao teste.
Fácil, né pessoal? Sem dúvida é uma dica super valiosa, por que não tem nada pior que abrir um ovo e ele estar podre, aquele cheiro extremamente horrível e desagradável  que impregna a cozinha toda.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Peras ao vinho

Se por  um lado essa  sobremesa é simples de fazer ,  por outro é muito sofisticada.  E  sem falar que tem um visual maravilhoso é aquela velha história primeiro se come com os olhos depois com a boca.
Pode variar quanto ao tipo de pera, mas elas não podem estarem muito maduras ou grande demais.  Prefira as  firmes de tamanho médio ou pequeno 
Como  acompanhamento você pode fazer o sorvete de requeijão, ou usar sorvete de creme, nata, iogurte, ou mesmo iogurte cremoso e levemente adocicado. Enfim, é uma combinação perfeita e charmosa do vinho com a pera, sorvete e natal!! Sim, pois essa sobremesa tem tudo a ver com o clima natalino tanto na cor quanto no sabor!
Peras ao vinho
Ingredientes:
peras
limão (suco)
laranja (suco e casca)
canela em pau
cravo da índia (sem ser em pó de preferência)
anís estrelado (sem ser em pó de preferência)
pimenta da jamaica em grãos
açúcar
vinho tinto
Como preparar
Em uma panela larga coloque o vinho, adicione o açúcar, suco de meia laranja, lascas da casca da laranja (sem a parte branca) e as especiarias. Ligue o fogo.
Enquanto o vinho aquece, descasque as peras mantendo o talo. Corte uma parte da base (para que possa colocá-las em pé). Deixe ferver e cozinhar por alguns minutos (cerca de 20 minutos).
Quando as peras estiverem cozidas (veja o ponto espetando as peras com um garfo, elas devem estar macias) retire-as do fogo e reserve. Deixe o vinho fervendo até reduzir pelo menos 1/3.
Quando o vinho reduzir, passe-o por uma peneira bem fina para retirar todos as especiarias e despeje a calda por cima das peras. Leve à geladeira até esfriar. Se possível deixe marinando por cerca de 3 horas antes de servir, assim o sabor do vinho irá penetrar mais nas peras.
Você pode servir as peras uma a uma em um prato fundo com uma bola de sorvete com um pouco da calda em volta. Decore com uma folhinha de hortelã ou de jabuticaba.
Ou você pode servir assim: Corte a pera em fatias (tendo cuidado para não cortar até o final), no fundo do prato espalhe uma generosa porção de iogurte cremoso (ou outro creme de sua preferência), "abra" a pera por cima (como uma flor), derrame a calda e decore com uma folhinha de hortelã.
Ingredientes
Ah, fala sério pessoal é não ou não é um prato lindo, sofisticado e delicioso!! 
Obs.: fonte uma pitanga na cozinha

Cebolas e tomates recheados

Pessoal, esta  chegando o fim de mais um ano e com ele  as festas e confraternizações quer sejam com os amigos mais chegados ou com o pessoal do trabalho, mas há também as reuniões festivas dos amigos e do trabalho do marido.
E não há comemoração ou confraternização sem o gosto das comidinhas de Natal, né?! E  peru, frutas, farofa e panetone são figuras mais que carimbadas, nessa época. 
Esse post sugere peticos simples, porém deliciosos para as confraternizações de fim de ano, pois o melhor das confraternizações sempre ocorre à mesa, certo?!
E quem quiser  se dar um toque especial decore, no centro, um ramo de manjericão, manjericão, alecrim e salsa.
Esse  prato  é uma combinação perfeita  de cor, sabor e leveza, além do visual irresistível.
Quanto a  bebida para harmonizar com este prato nada melhor que  um vinho branco leve e frutado, um Chardonnay, ou um bom espumante nacional como: o Chandon Brut, Salton Reserva Ouro, Casa Valduga e o Miolo. Afinal, os espumantes brasileiros merecem toda a atenção.
Cebolas e tomates recheados
Ingredientes:
Para as cebolas:
5 cebolas tamanho médio sem miolo
200 g de filé de sardinhas
2 batatas pequenas
3 col. de sopa de farinha de rosca (pão)
4 col. de azeite
Sal e pimenta-do-reino à gosto
1 col. de sopa de salsinha bem picada
Como reparar
Faça um corte nas extremidades das cebolas e cave para retirar o miolo com uma faca de lâmina pequena.
Numa panela coloque água para ferver. Quando levantar a fervura desligue, acrescente 1 pitada de sal e mergulhe a cebolas por 30 segundos.
Retire as cebolas, escorra e deixe enxugar sobre papel toalha.
Faça um purê com as batatas cozidas.
Junte a sardinha, o purê, a farinha de rosca, salsinha, um fio de azeite, sal e a pimenta-do-reino moída.
Recheie as cebolas, finalize com fio de azeite e com uma chuva de farinha de rosca.
Para mantê-las hidratadas coloque meio dedo de água e um fio de azeite na assadeira.
Leve ao forno a 170º, por doze minutos.
Na hora de servir retire as cebolas recheadas da assadeira sem o caldo.

Para os tomates recheados
Ingredientes:
5 tomates médios maduros
220 g de cream cheese
4 col. de sopa de alho-poró cortados em anéis
1 col. de sopa de queijo parmesão ralado
1 col. de sopa de farinha de rosca
1 col de sobremesa de azeite
Sal e pimenta-do-reino à gosto
1 col. de sobremesa de folhas de manjericão
Como preparar
Faça um corte na parte superior do tomate e retire a polpa do tomate com uma colher pequena. Com cuidado faça um ligeiro corte para nivelar o tomate, na parte inferior, sem rompê-lo, para que o mesmo fique em pé, quando recheado.
Com uma pitada de sal, salgue por dentro e deixe-os virados para que escorram o líquido.
Refogue o alho-poró num fio de azeite. Deixe esfriar. Reserve.
Num recipiente misture o cream cheese, o parmesão, a farinha de rosca, o alho-poró refogado, sal, pimenta-do-reino e um fio de azeite.
Recheie os tomates e finalize com uma chuva de parmesão, levando ao forno 180º por 15 minutos.
Sugestão:  montar o prato ou bandeja alternando cebolas e tomates recheados fazendo um belo colorido.
E aí gostaram? Já sabem, se alguém fizer me conte como ficou?!
Fonte: Goumetidos

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Pão com palitinhos de legumes e creme de ricota

Galera, sabemos  que quanto mais colorido for o prato   mais saudável é, e sem falar que fica com um visual agradável aos olhos e ao estomago.
Esses  palitinhos de legumes dentro da fatia de pão, servidos em uma bandeija como finger food, são  petiscos saudável, crocante e delicioso além de ser prático e fácil de preparar. 
Vi essa receita no blog uma pitanga na cozinha e confesso que não resite e  a fiz numa reuniãozinha  de amigos aqui, em casa, e foi um sucesso daqueles, a mulherada toda pedindo a receita.
Quanto ao creme de ricota ,  você  pode substituir por qualquer outro patê a base de queijo branco ou iogurte aí vai da preferência de cada um.
Pão com palitinhos de legumes e creme de ricota
Ingredientes:
pão baguette
cenoura
pimentão amarelo
pimentão vermelho
pepino
Para o patê:
ricota
alho
sal
pimenta do reino
iogurte
azeite
limão
tahine (opcional)
Dica: Você também pode usar outras verduras como aipo/salsão, nabo, aspargos verdes. E também escolher diferentes tipos de baguette como a integral, com queijo, orégano, pão italiano entre outros.
Como preparar
Prepare um patê de ricota bem lisinho, acrescente todos os ingredientes (acrescente o iogurte aos poucos para que não fique muito mole) e processe bastante até obter um creme uniforme. Experimente, acerte os temperos e volte a bater.
Dica: você também pode acrescentar salsinha fresca ao patê.
O patê deve ficar assim, cremoso e liso. Em seguida, lave bem todos os legumes, o único que descasquei foi a cenoura. Corte todos os legumes em palitos de tamanho regular.
Corte o pão deixando sempre um lado reto (que vai ser a base) e o outro na diagonal (isso é muito importante para poder segurar os palitos) como na foto. Depois pegue cada fatia de pão, apoie na tábua e afunde o miolo empurrando levemente com o dedo.
O resultado será uns "copinhos" de pão. Recheie cada pãozinho com uma generosa porção do creme de ricota.
Depois é só colocar alguns palitos dentro do copinho de pão apoiados na parte mais alta.
Ingredientes
Muito legal, saboroso e super criativo, né?! Aliás é uma ótima forma de incentivar a criançada a comer legumes de um jeito divertido!

Wrap de presunto de peru

Pessoal,  quando  se  pensa  em  comida  rápida  a  primeira  pedida  é  um  belo  e  delicioso "sanduba", certo?! Esse Wrap  é  mega simples de fazer, rápido e saudável!  
O bom  do sanduiche mais light é que se pode comer sem medo de encarar a balança  e sem falar  que você pode variar o recheio e ter sempre um lanche diferente. 
E o velho e bom " sanduba" substitui muito bem o almoço  no trabalho e ainda faz bonito como jantar, ou seja é santa mão na roda.
Wrap de presunto de peru
Ingredientes:
pão Folha (pão para wrap ou  aquele Rap10)
queijo mussarela Light 
presunto de peru
cenoura
alface americana
ricota
maionese de alho
mostarda Dijon
Dica: Você também pode usar meio dente de alho ralado e um pouco de maionese light.
Como preparar
Comece misturando a ricota, a maionese de alho e a mostarda para fazer um patê*, rale a cenoura no ralo grosso.
Dica: Se a sua ricota não for cremosa, amasse com um garfo ou bata no processador com os outros ingredientes e um pouco de iogurte natural desnatado até formar uma pasta cremosa.
Espalhe uma camada fina de pate por todo o pão. Coloque cerca de duas fatias de presunto de peru e de queijo no centro. Lembre-se de deixar uma margem na lateral sem recheio, pois você irá dobrar essa parte na hora de fechar o wrap.
Em cima do queijo coloque tira de alface (rasgue com a mão para não oxidar as folhas) e espalhe um pouco de cenoura. Para fechar faça o seguinte: Dobre as duas laterais do pão dessa maneira (foto da direita), depois (essa parte não tem foto pois precisa usar as duas mãos) enrole a parte do pão que está "virada" para você por cima do recheio e aperte bem, depois enrole até o final, sempre pressionando para que o wrap não se abra. 
O resultado  um rolinho assim. É quase uma panqueca, só que com as pontas fechadas para não cair o recheio. Depois (essa parte é opcional) enrole com um pedaço de papel manteiga e aperte as pontas como se fosse um bombom. Pronto. Você pode guarda-lo assim na geladeira até a hora de comer.

Ingredientes
E aí o que acharam? Já sabem se alguém fizer me conte como ficou!
Fonte: uma pitanga na cozinha

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Peito de frango com molho de uvas verdes e mix de folhas


Pessoal, as vezes ingredientes simples como folhas verdes, queijo feta, filé de frango e uva verde, podem virar um delicioso prato com visual incrível! Ah, e não podemos esquecer da velha e boa criatividade que é uma super aliada!
Eu adoro carne branca tanto o peixe quanto o frango e procuro incluí-los no mínimo 3 a 4 vezes por semana no cardápio aqui de casa.
Esse frango com molho de uvas  e salada verde é um luxo se acompanhado de um vinhozinho então nem se fala!
Peito de frango com molho de uvas verdes e mix de folhas
Ingredientes:
Filé de Peito de frango
Uvas verdes (sem caroço)
Vinho branco
Limão
Mel
Creme de leite
Sal
Pimenta-do-reino
Azeite de Oliva
Salda de folhas (Usei rúcula e radiccio)
queijo feta (opcional)
Como preparar
Comece temperando o peito de frango com sal e pimenta do reino. Depois, em uma vasilha com tampa, prepare uma marinada com limão, azeite de oliva e vinho branco seco. Coloque vinho apenas o suficiente para cobrir metade do frango, e lembre-se de virar ou chacoalhar o pote.
Feche bem e deixe o frango marinando na geladeira. Por quanto tempo? quanto tempo você tiver,eu acho que deixei uns 20 minutos no máximo (eu estava com fome!). Enquanto o frango está marinando, prepare uma saladinha verde para acompanhar. Aqui eu rasguei as folhas grosseiramente, ralei um pedaço de queijo feta (pode ser ricota) e temperei com sal, piment-do-reino e azeite. Coisa bem básica.
Aqueça uma frigideira anti-aderente e coloque o peito de frango para grelhar. Não precisa colocar óleo na frigideira. Doure dos dois lados.
Dica: Escorra bem o frango para que ele Não solte tanto líquido na frigideira.
Quando o frango estiver quase no ponto, acrescente um pouco de vinho branco e deixe levantar fervura. Enquanto isso, corte um punhado de uvas verdes ao meio. A essa altura o seu frango já deve está pronto, acrescente as uvas ao molho, regue o frango com o  molho.
Acrescente um fio de mel e misture. Certifique-se que ele já está totalmente cozido e retire da frigideira para descansar enquanto você termina o molho. O vinho deve reduzir quase que totalmente, por isso só coloque as uvas quando ele já estiver reduzido na metade. Para finalizar, acrescentei um pouquinho (bem pouquinho mesmo) de creme de leite fresco (pode usar o de caixinha). Misture e desligue o fogo. Não deixe a uva cozinhar demais pois ela irá desaparecer no molho.
Dica: Não tem certeza se o frango está completamente cozido? Faça um pequeno corte na parte mais alta do filé. A carne deve está completamente branca, se ainda estiver um pouco rosada, cozinhe por mais alguns minutos. Nunca sirva frango mal passado!! 
Corte o peito de frango em tirinhas na diagonal, arrume no prato ao lado da salada e cubra com o molho de uva e bom apetite!
Chique, refinado, leve, delicioso e perfeito! Precisa de mais alguma coisa? Sim, de luzes de vela, musica suave de fundo e o maridão e fecha com chave de ouro!
Fonte:  uma pitanga na cozinha

Salada de figo e rúcula e molho de vinho do Porto

Que tal um jantar levinho para hoje a noite?! E melhor ainda, que tal uma salada super especial que vai deixar você com água na boca? Gostou da ideia? 
Muita gente acha que salada é sinônimo de comida sem gosto e sem graça. Eu discordo. Adoro salada. Claro, é preciso diversificar (Alface, tomate e cenoura com sal, pimenta e azeite todos os dias não dá, né?). Para uma salada ficar bem interessante, saborosa e apetitosa aposte em quatro dicas:
1. Misture texturas: adicione algo crocante como croûtons, nozes, castanhas, granola...
2. Misture sabores: que tal colocar um toque doce em sua salada? Acrescente frutas como manga, pêssego, morango, figo ou misture folhas mais amargas como a Rúcula e o Radiccio ou elementos bem salgadinhos como parma ou queijos...
3. Colorido: A gente também come com os olhos. Então, misture diferentes folhas (tons de verde e roxo), tomates coloridos, cenoura, beterraba... use a imaginação.
4. Aposte em diferentes molhos. Um bom molho a base de iogurte com ervas frescas ou vinagrete levanta qualquer salada.
Salada de figo e rúcula e molho de  vinho do Porto
Ingredientes:
Rúcula
Figos frescos
Parma
Tomate cereja
Parmesão ou Grana Padano
Vinagre de vinho tinto
Vinho do Porto
Mel
Azeite de oliva extra virgem
Sal e pimenta-do-reino
Pão para acompanhar
Como preparar
Lave e seque bem os figos, retire o cabinho e corte ao meio. Corte o pão em fatias, regue com um fio de azeite e leve ao forno para torrar (ou apenas para esquentar, fica a seu critério).
Prepare o vinagrete de vinho do porto: Misture 1 parte de vinagre, 2 partes de azeite de oliva extra virgem e duas partes de vinho do porto, sal, pimenta-do-reino e um fio de mel. Misture bem até emulsionar. Esquente uma frigideira anti-aderente com um fio de azeite e coloque os figos.
Dica1: Prepare o molho dentro de um pote com tampa que vede bem. Daí é só chacoalhar bem e o vinagrete está pronto.
Dica 2: Sempre experimente o molho! Normalmente molho de salada deve ficar levemente salgado e ácido, pois quando mistura-se com a salada o sabor ameniza.
Obs.: Sei que na foto parece que tem 1:1:1 de vinagre, vinho e azeite. Mas quando misture vi que precisava de mais, estava muito avinagrado. Então, acrescente mais vinho e azeite.
Regue os figos com um pouco do vinagrete e deixe ferver. Quando o molho estiver fervendo.
Acrescente cerca de meio cálice de vinho do porto e flambe até que o fogo apague naturalmente. Desligue o fogo e comece montando a salada. Lave e seque a rúcula e coloque no centro de um prato fundo.
Rasgue grosseiramente as fatias de parma (cerca de duas fatias por prato), corte os tomatinhos ao meio espalhe por cima da rúcula. Retire os figos da panela e arrume-os também sobre a cama de rúcula. Na frigideira que você usou vai ter sobrado parte do molho dos figos. Então, acrescente o restante do vinagrete e misture bem. Este será o molho da sua salada.
Por fim, decore com lascas de parmesão. Como o molho é levemente morno coloque apenas na hora de servir. Nunca coloque antes para não murchar as folhas.
Sirva com torradas.
Ingredientes

E aí o que acharam?!
Fonte:uma pitanga na cozinha